André Torelly - NEWS

Já no ar o meu vídeo com minha GoPro Hero 4, com os melhores momentos de minha viagem pelo Equador...

Vídeos

Depois de esperar alguns bons dias em Puerto Cayo, um bom swell estava para vir, e as ondas estavam para ficar perfeitas na direção de Olon, o primeiro pequeno povoado que fiquei a uns 90km mais ou menos de onde estava. Então arrumei minhas malas e minhas pranchas, e fui de volta para Olon.

 O pacifico não erra, quando um swell bom está para chegar, pode ter certeza que ele virá.

 O dia estava perfeito, com ondas de 2 metros consistentes tubulares, algumas fechavam, mas várias abriam.

 A baixo a sequência de uma boa direita que eu estava no ponto exato para dropar, e posso dizer que foi o tubo e a onda de minha viagem.

 Nesse dia em especial escolhi minha Wolv single fin model 8 pés, fiquei preocupado se ela iria desgarrar muito nos drops, mas a prancha respondeu muito bem, e com certeza é uma prancha especial para dias tubulares assim.

 Pode parecer loucura, mas quando estamos no fim de uma viagem, já começamos a pensar na próxima trip, estou aqui já fazendo o planejamento de minhas próximas viagens, para finalizar o projeto 1 remo uma busca, e recebo um email com um convite para explorar uma região muito pouco explorada, e com um ótimo potencial de ondas, tudo de 4x4 e muitos dias de viagem para chegar nesse lugar em um outro país na America do Sul. Não vejo a hora de chegar ao Brasil e já começar a planejar tudo, em quanto isso aproveito esse País maravilhoso, que me impressiona cada dia mais...

Depois de minha aventura em um secret spot entre as cidades de Puerto Cayo e o parque de Machalilla, foi a vez de conhecer uma onda que é chamada de "pipeline equatoriano" a praia de Puerto Cayo.

Mais um pequeno povoado tranquilo, que nos dias certos as ondas tubulares aparecem.

Nesse pequeno vídeo a baixo, pode se ver as poderosas ondas que proporcionam, e eu fico aqui na espera dessas ondas tubulares, espero que apareçam...

 

Vídeos

Esse é um pequeno Documentário, onde mostro minha aventura em busca de um secret spot no Equador....

Vídeos

Depois de dias inesquecíveis vividos no pequeno povoado Bototito, resolvi ir em busca de uma onda secreta no Equador, alguns locais haviam me falado dessa onda, mas nenhum tinha se lançado na procura desta praia. Então não pensei duas vezes, fiz a localização pelo meu gps e pelo mapa que peguei no aeroporto de Guayaquil, e me lancei em direção a tão sonhada onda.

O primeiro ônibus me levou até uma praia chamada Puerto Rico, em uma hora e meia de viagem, depois peguei outro ônibus até a rodoviária de Puerto Lopes, onde levei mais uma hora, e lá peguei uma moto Taxi, que é conhecida como Tuk Tuk, as Moto Taxi são proibidas para me levar até onde eu queria, que era depois do Parque de Machalilla, onde se eles são pegos pela polícia seriam apreendidos a sua tuk tuk, e o custo para liberar seria de 500 dólares, depois de oferecer 15 dólares para ele me levar, ele topou, então fui rumo a estrada que me levava ao secret.

A praia é localizada 29 km de Puerto Lopes e fica entre Machalilla e Puerto Cayo, o Tuk Tuk me levou até 1 km da praia em uma estrada no meio do nada, tive que dar uma boa caminhada ainda com minha mochila e minha prancha, tudo com o objetivo do espirito da descoberta, como se eu tivesse descobrindo um lugar novo, uma onda secreta, uma das maiores emoções da minha vida.

O lugar era lindo, água verde cristalina, umas pequenas ondas com uma formação regular quebravam perto da beira, o lugar tem um grande potencial de ondas, lá existia uma pequena armação de madeira, usada por algum pescador que ficou acampado por lá, foi ali mesmo que armei minha estrutura e me preparei para surfar aquelas ondas sozinho.

Foi a maior vibração estar surfando naquela praia completamente sozinho, pensei muito sobre a vida, muitas coisas passaram em minha cabeça, lembrei de meu pai, falecido em 2011, de muitas coisas que ele me falava, foi um momento muito intenso vivido naquele lugar com uma energia muita grande.

Um dia inesquecível, um sonho, essas foi com certeza uma de minhas maiores aventuras...

O vídeo dessa aventura postarei aqui!! Aguardem... 

Inicio aqui minha jornada atrás de uma onda secreta no Equador, serão 2 ônibus uma Moto Taxi que chamam de Tuk Tuk, e mais 30 minutos de caminhada em uma estrada, um pequeno barranco e uma beira de praia, tudo para chegar em um pico secreto que chamamos de "secret spot".

Essa praia descobri através de um pequeno mapa, que peguei no aeroporto, localizada em uma curva de estrada entre a praia de Puerto Cayo, e a reserva de Machalilla, a localização exata vou passar por aqui, para interessados em conhecer um paraíso incrível com grande potencial de ondas.

Bom que eu tenha sorte e possa ocorrer tudo bem.

Boa Pascoa a Todos!!!

Deixo aqui o meu mais novo vídeo, mostrando algumas imagens dois 2 dias que passei nesse pequeno povoado no Equador.

 

Vídeos

Em minha volta do Sul do Equador, vim pensando se ficaria em Olon ou Montanitas, mas em uma viagem sempre pensamos na vida, e vi que precisava realmente conhecer o povo local, sua vida e seu dia a dia, então ao passar por Olon resolvi ir um pouco a mais e parei em um Povoado chamado La Entrada, lá procurei algum lugar para ficar, mas não havia nada, somente povoados pobres de pessoas humildes, então vim caminhando pela estrada vendo se achava algo para alugar, alguma pensão ou pousada, quando me deparei com uma pequena vila de pescadores, chamado Bototito, criei coragem e entrei com minha prancha e minhas câmeras e poucas roupas, pois o resto, generosamente Alberto dono da pousada de Olon, deixou ficar lá.

Ao chegar me deparei com pessoas muito humildes, mas muito receptivos, tirando toda minha tensão que eu estava de entrar no local com meus equipamentos, fui recebido por um surfista chamado Cristian, que me recebeu em sua casa, me oferecendo como abrigo. 

Foram 2 dias inesquecíveis, vivendo com pescadores.

Uma de minhas maiores experiências de vida foi acordar as 5 da manhã e acompanhar os pescadores em seu barco fazer a pesca artesanal. Foi incrível a sensação de ver aquela quantidade de peixes serem pegos por eles, e a alegria dos pescadores com o resultado do dia, a comida do povoado estava garantido.

 

O surf foi incrível, ondas inesquecíveis ficaram em minha memória, junto com a parceria dos surfistas locais que me receberam com muito respeito.

Aqui deixo meu muito obrigado a Cristian e sua família por me proporcionar um dos melhores dias de minha vida, agora é rumo para um secret spot no Equador, onde terei que pegar 2 ônibus, uma moto Taxi e 30 minutos de caminhada para chegar até esse lugar secreto.

Amanhã deixarei meu vídeo dessa experiência incrível em Bototito.

 

Em minha vinda para cá, estava esperando boas ondas, mas não acreditava que um swell gigante entraria na costa em minha estadia no País.

Em meu primeiro dia, surfei boas ondas de meio metro, com séries um pouco maiores, no outro dia acordei tinha de 3 a 4 metros varrendo a praia, uma onda fechando tudo, quase impossível para surfar de stand up, fiz algumas tentativas em Olon, estava gigante, quase todas ondas fechavam, quem vê as foto pensa, nossa que onda perfeita, mas era rápida e fechava infelizmente.

O maior problema não é que algumas fechavam, mas sim a dificuldade de varar a arrebentação novamente com um sup, pois não existe canal, é uma praia de beach break, quem surfa ou já tentou surfar com um sup entende o que eu estou falando, era uma missão, fiz minha tentativa, mas depois de pegar uma onda somente onde consegui fazer um bom drop, fui arremessado ladeira a baixo, e para varar novamente o mar estava complicado.

 

Vi que o swell iria continuar assim, então fui em busca de uma onda que eu pudesse surfar, rumo ao Sul, peguei um ônibus em direção de Santa Elena que me custou 4 dólares, o bom que na viagem você consegue enxergar todo o litoral, pois a estrada é ao lado das praias, e se eu encontrasse uma praia com boas condições seria lá que eu iria descer.

Em Santa Elena peguei um Taxi, para me levar até a praia, lá estava complicado as ondas todas tortas, sem condições, mas valeu por ter conhecido mais uma praia, no Equador. Vendo que já estava na "merda" resolvi pedir para o Taxi me levar até Salinas, a brincadeira total iria me custar 15 dólares, então fui Rumo ao Extremo sul, era apenas mais uns 15 km.

 

Em Salinas vi o poder real do oceano Pacifico, ondas gigantes passando por cima de uma plataforma, realmente lá não conseguiria surfar de jeito algum.

As vezes na vida é assim, aprendemos sempre, grandes experiências acontecem quando tentamos, e experiências te enriquece.

Agora é voltar para rodoviária e voltar para Olon ou Talvez Montanitas na realidade não sei!!!

 

 

 

No dia 24 de março iniciei minha jornada atrás de ondas, peguei um taxi até a rodoviária de Guayaquil, paguei 5 dólares para variar, e de lá tomei um ônibus até Porto Lopes por 6 dólares, em Porto Lopes peguei outro ônibus até um povoado chamado Olon por 3 dólares.

Olon é uma pequena cidade ao lado de Montanitas que é a praia mais conhecida do Equador, como procuro sempre algo diferente e mais tranquilo, escolhi Olon.

Estou hospedado em uma pousada de frente para o Mar, e paguei 20 dólares a diária, ficarei 3 dias aqui, conhecendo as praias, depois vou para outra cidade.

As ondas estão muito boas, com direitas e esquerdas abrindo bastante, irá entrar um big swell por aqui, e espero que essa pequena praia segure essa ondulação.

 

1 Remo uma Busca no Equador, com o nome "Mochilando no Equador", a ideia é ir pedindo carona, ônibus ou taxi como muitos mochileiros fazem por todo o mundo, mas levando 2 pranchas de sup acho que a coisa complica um pouco.

O 1º dia desembarquei em Guayaquil, peguei um taxi por 5 dólares e fui para um Hostel no qual vi boas qualificações, o Dreamkapture hostel, paguei 15 dólares para um quarto compartilhado para 8 pessoas com café da manhã, o Hostel é bom, o quarto é limpo, o banheiro é bom, a cozinha é boa, a decoração é bem exótica com bichos em alguns lugares, somente sua localização não era das melhores, pois para os principais pontos turísticos, aeroporto e rodoviária necessitava pegar um ônibus ou taxi, e rodar um bocado.

Escolhi dois lugares para conhecer, o Parque das Iguanas e a escadaria de Las Peñas.

Para ir ao parque das Iguanas um taxista me cobrou 5 dólares, que é a média de valores que cobram para levar para qualquer lugar, para todos que você pergunta, eles falam 5 dólares.

O parque das Iguanas é bem legal, ele é aberto ao público e você pode dar alface na boca para elas, são muitas Iguanas espalhadas pelo parque.

Depois pedi para o mesmo taxi me levar para a escadaria de Las Peñas, e me esperar para voltar para o Hostel, pois era final de tarde e não queria ficar na roubada no escuro por lá com minhas câmeras, tudo me custou mais 10 dólares.

A escadaria de Las Peñas é uma escadaria de 444 degraus, onde passa por humildes casas, com algumas pequenas lojas artesanais e pequenos bares, no topo existe vários mirantes onde você pode olhar toda a cidade de vários ângulos, e uma pequena capela que chama atenção pela beleza.

Ambos os lugares, deve-se ter uma atença redobrada, mesmo com policiais no local, existem roubos , por isso é importante ficar ligado.

Agora é se preparar para encarar 5 horas de viagem de ônibus rumo ao litoral equatoriano!!